Como escrever uma boa legenda para os posts da minha igreja?

Em nossa Comunidade no Facebook – Mídias Sociais na Igreja – surgiu uma dúvida muito relevante. Um dos participantes perguntou sobre qual técnica as pessoas tem usado para publicar o resumo da pregação na legenda das fotos nas redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter, etc.). Achei que seria legal compartilhar minha resposta aqui com vocês:

No início pode parecer difícil, mas, o que vai te ajudar é a prática. Eu uso muito o estilo de Pirâmide Invertida que usamos no jornalismo, sempre inserindo a referência bíblica e aspas. Nele você fala o que é mais importante primeiro para o menos relevante no que quero destacar para os internautas. Existem vídeos no youtube e alguns posts na Internet sobre esta técnica.

Entretanto, pelo que tenho lido nos canais de outras igrejas as pessoas fazem resumos simples. Pegam a essência da mensagem (pregação), referências bíblicas e uma “aspas” que é uma frase que o preletor tenha falado ao longo do culto. De toda forma, outra coisa que pode te ajudar é ao final do culto perguntar ao preletor qual a principal mensagem ele gostaria de passar com a pregação.

Outra maneira de absorver a mensagem e transformá-la em legendas para as postagens no Instagram/Facebook/Twitter/Pinterest é anotar os principais pontos da mensagem do culto. Enquanto anoto organizo as ideias e o que vou priorizar na hora de publicar. Geralmente, ao final, já tenho o parágrafo que vou publicar no Instagram por já ter captado a ideia que o pastor passou, o texto base e pelo menos uma frase que ele tenha dito.

Como não precisamos postar “correndo” nas redes sociais é melhor um post bem escrito do que a pressa do post mal feito, dá tempo de fazer isso ainda ao final do culto.

 

P.s.: Essa dica também vale para uma palestra ou evento que esteja cobrindo. Ao anotar os principais pontos de uma mensagem você consegue desdobrar em legendas para fotos diversas. =)

Leia mais

#CPBR12 Aprendizados da Campus Party Brasil 2019

O cartunista Maurício de Sousa falando aos campuseiros

Sempre que alguém me pergunta sobre o que é a Campus Party eu digo que não se explica, se vive. Esta edição tem um sabor especial pra mim, pois tive oportunidade de falar com a pessoa que mais me influenciou como leitora em minha infância, o cartunista, Maurício de Sousa. Tive oportunidade de agradecê-lo publicamente sobre isso. Foi emocionante.

Passando pelo hall de entrada da Campus Party 2019, vi um painel que descreve bem o que são estes dias e compartilho com vocês:
5 dias de duração
1000 horas de conteúdos
900 palestrantes
40gb de internet
24h non-stop

Cosplay do Pantera Negra

É de enlouquecer quem ama tecnologia, games, inovação, empreendedorismo, comunicação, networking, startups e outras diversas áreas. Participamos desde a coletiva de imprensa até os segundos finais, saindo pela madrugada, com os colegas da caravana Uai-fi (Minas, lógico!). E já entro aqui nos principais pontos de aprendizagem e insights sobre o evento:

  • A CP é multidisciplinar. Você encontra pessoas das mais diversas formações, ainda, aqueles que estão em busca de uma formação.
  • A CP abordou bastante a questão da Realidade Aumentada tanto em oficinas e ações com os patrocinadores Nestlé e Ford.
  • A Nestlé lançou uma linha de ovos de Páscoa Surpresa que ao baixar um aplicativo é possível ver animais/criaturas em RA. Keila Broeder, que apresentou o projeto à imprensa disse que a RA faz parte da vida de muitas pessoas, mas, com esta ação nos ovos de páscoa e nos pontos de venda (os banners de divulgação nos supermercados também terão esta tecnologia – baixe o aplicativo da Nestlé para testar) espera que a Nestlé leve esta experiência RA para todo o Brasil.
  • Já a FORD apresentou o case em que por meio de um óculos de Realidade Aumentada um especialista consegue prestar assistência remota para oficinas e parceiros deles em todo o Brasil. É um projeto piloto que visa um diagnóstico mais assertivo.
  • A CP é um encontro de comunidades de todas as idades. Mas, fica mais claro (ao observar) que o público está cada vez mais jovem.
  • A CP manteve uma arena sobre Podcast em todo o evento. Não é por acaso. Este tipo de mídia tem crescido e é tendência este ano no Brasil. Apesar de já existirem podcasters famosos por aqui, agora que o estilo está se popularizando.
  • No momento de abertura da Arena aos campuseiros, estava do lado de dentro com a imprensa que havia feito um tour com o diretor da CP, Tonico Novaes. Na hora que a fita se abriu, a cena de todos os anos se repetiu, vários campuseiros saíram correndo em disparada pela Arena. Uma cena me chamou a atenção. Dois adolescentes vinham conversando e admirando a estrutura do evento, quando um deles virou para o outro e disse: “Olha só, nós estamos entrando por um tapete vermelho”. Pode parecer meio clichê, mas, achei demais. Imagino que nunca estiveram em um evento tão grande e se sentiram importantes com este detalhe do tapete.
  • Nesta edição a CP em parceria com o Ministério da Ciência e Tecnologia recolheu lixo eletrônico em troca de entradas para participar da Arena. A Campus, para quem não sabe é dividida em 2 partes. A área Open Campus, que é uma experiência para o público em geral afim de oferecer palestras, oficinas, workshops, uso de simuladores e acesso a tecnologias que não temos no dia a dia. Já a Arena da Campus é fechada para os campuseiros que pagam para acampar (ou não) e usufruir de Internet com alta velocidade (vou falar mais detalhadamente sobre isso em outro post), palestras, workshops e acesso a profissionais referência no mundo, em diversas áreas do conhecimento. Pela primeira vez eu vi famílias, que não tinham a “carinha”da CP, caminhando e se maravilhando pela Arena. É legal imaginar que estas pessoas estão tendo acesso a informações e interações que muitas vezes não tem acesso.

    Curso de bordado na Campus Party
  • O APP da Campus me pareceu gerar interações quase como no Twitter nesta edição. Pode ser uma tendência para as próximas edições.
  • A CP não é apenas um evento de tecnologia, é um lugar para encontrar pessoas, parceiros e inteligência para novos projetos.
  • Uma fala que me marcou muito é do Francesco Farrugia (Instituto Campus Party): O grande desafio da era digital é a educação”.
  • Sobre Mídias Sociais: sem planejamento, sem engajamento.
  • Pontos essenciais para o SocialMedia: Estudar público, caprichar no design, redação criativa, estudo de mercado.
  • JAMAIS: compre seguidores.
  • Sobre postagens: mais relevância e menos quantidade.
  • Divirta-se!
  • Marcas: inspire-se nos conteúdos dos influenciadores digitais.
  • Menos alcance, mais qualidade = Menor quantidade, mais qualidade.
  • Ser conhecido é diferente de ser reconhecido.
  • O conteúdo é a nova influência.
  • Basicão para vídeos: Premiere e Filmora.

    Tonico Novaes caracterizado de Jedi
  • Qual o futuro das empresas? O que realmente importa: eu sei como ele não vai ser.
  • Todos os meios de comunicação hoje convergem para o digital.
  • Aproveite que o mundo mudou e mude também.
  • Construa relações com seus clientes. Se importe.
  • Dados te ajudam a entender o que seu público gosta.
  • Conheça sobre sua área de atuação, mas, também conheça outras áreas. Aumente sua visão.
  • Falha é uma oportunidade para criar soluções.
  • Às vezes estradas diferentes levam para o mesmo castelo.
  • Sobre o jornalismo: O que mudou no caderno de Informática dos anos 90 para agora é que antes era um canal educativo, instrutivo e hoje ele é comercial.
  • A melhor maneira de se manter atualizado é ensinando.
  • Atrás de dados tem gente.
  • Se você entender como se conectar com as pessoas, suas ideias vão viver.
  • A ideia é parte de um processo criativo que apresenta um problema e uma solução
  • Tudo passa pela Educação.

Acredito que muito em breve todas as palestras estarão disponíveis no YouTube. Aviso vocês! =)

Elis Amâncio

Fotos: Renato Lied

Leia mais

“O grande desafio da era digital é a educação!”

A frase impactante é de Francesco Faruggia, presidente do Instituto Campus Party, durante coletiva de imprensa durante a abertura da 12ª edição da Campus Party, realizada nesta terça, 12, no Expo Center Norte, em São Paulo/SP.

Em sua fala Faruggia destacou o projeto Includes que será apresentado na CP no dia 14/2. A visão é levar acesso à tecnologia, capacitação e inclusão a crianças e jovens que vivem em situações de vulnerabilidade social.

Durante a coletiva aberta por Tonico Novaes, diretor da Campus Party, ele destacou parcerias e ações que serão desenvolvidas ao longo da CP como hackatons, academias e workshops que capacitem os jovens. algumas das palestras magnas do evento como Ivair Gontijo, brasileiro que atuou na Nasa, Ricardo Cappra, Joana Felix, Jovem Nerd, Bia Granja, Matt Pat, Frank Karlitscheck, Uri Levine, Mauricio de Sousa, entre outros.

“Criatividade e capacidade de comunicação misturados aos brasileiros é um case de sucesso seguro”, destacou Paco Ragageles, fundador da CP.

Esta edição conta com sete palcos:

Feel the future
Makers
Coders
Entertainment/Games
Creativity
Entrepreneurship
STEAM (do inglês, Ciência, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática)

Após um tour com a imprensa, Tonico Novaes e Francesco Faruggia declararam aberta a 12ª edição da Campus Party permitindo a entrada dos campuseiros à Arena principal. Ao todo o evento conta com 5 mil barracas simples e 1500 barracas duplas para 8 mil campuseiros, mais outros 4 mil que participam do evento se dormir no local.

Até o dia 17/2 são esperados cerca de 130 mil visitantes na Open Campus, um espaço aberto e gratuito com diversos stands e atividades imersivas tecnológicas como simuladores, oficinas, experimentações e ainda a Campus Music, um palco em que campuseiros vão se apresentar.

Outra novidade nesta edição é a troca de equipamentos eletrônicos por acesso à Campus Party:
4 itens (CPU, notebook, monitor, impressora): 1 credencial para todos os dias na CP
1 item (CPU, notebook, monitor, ar condicionado, impressora): 1 day pass (acesso à um dia na CP)
3 itens (teclado, mouse, caixa de som, celular, ou itens pequenos de informática): 1 day pass.

SERVIÇO
Arena: 12 a 17 de fevereiro
Horário: 12h de 12/2 até 2h de 17/2

Open Campus: de 13 a 16 de fevereiro
Horário: De 13 a 15/2, das 10h às 20h. Dia 16/2, das 10h às 17h.

Fotos: Renato Lied

Mais informações: brasil.campus-party.org

 

 

 

 

 

 

Leia mais

Resenha da Elis: Marketing 4.0 – Kotler

Livro da semana: Marketing 4.0 – do tradicional ao digital. Autores: Kotler, Kartajaya e Setiawan. Editora: Sextante.

Se trabalha nas áreas de comunicação, mídia, marketing ou tem interesse na área, você PRECISA ler este livro.

Quando estudei Jornalismo uma das deficiências da grade do curso é que não tinha nenhuma matéria sobre Marketing! Foi na pós que “conheci” Kotler e toda sua representatividade para o Marketing mundial.

No início do ano passado li e fiquei impactada com a abordagem do livro que nos leva a pensar nas pessoas não como meros clientes/público. Mas, a analisar comportamentos e tendências.

Este livro trata claramente as mudanças entre Marketing 1.0 (centrado no produto), Marketing 2.0 (com foco no consumidor), Marketing 3.0 (centrado no ser humano) e agora o que os especialistas chamam de Marketing 4.0 (centrado nos caminhos do consumidor na economia digital). Ou seja, a era das experiências.

O papel do profissional de Marketing, segundo o livro, é guiar as pessoas em sua jornada (on/off). Fala-se também sobre onicanal, marketing de conteúdo, CRM Social entre outros pontos muito importantes.

O Marketing 4.0 é aquele que tira suspiros de quem vive a experiência. É o que o livro chama de “UAU”. Será que nós temos conseguido gerar boas experiências, memórias e interações com nossas ações de Marketing?

Leia o livro. Vale a pena tanto para quem já é fera no assunto, quanto para quem está chegando na área. E você? Tem lido o quê?

Leia mais

Resenha da Elis: Mídias Sociais na Igreja

Livro da semana: Mídias Sociais na Igreja. Autora: Elis Amâncio. Editora: 1ª e 2ª edição em Português independente. 3ª edição: em breve eu conto 😱. Editora para o mundo hispano: Editorial Patmos.

Plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro. A tríade da vida humana. Eu fiz as três coisas e posso afirmar para vocês que é só o começo. Deus tem muito mais para nós!

O Mídias Sociais na Igreja nasceu por causa dos meus estudos e pesquisas sobre comunicação digital e das diversas aulas e palestras que tenho ministrado pelo Brasil ao longo dos anos.

O livro apresenta um pouco da minha trajetória dos tempos com máquina de escrever, Windows 3.11 e DOS. Segue para a importância da comunicação para as igrejas nos dias de hoje e passa para dicas e ferramentas aplicáveis para o dia-a-dia de quem trabalha na comunicação de igrejas e ministérios.

A ideia do livro não é esgotar o assunto, mas, nortear e esclarecer o paradigma destes novos tempos digitais. Continuo atualizando meus leitores pós-leitura em outros meios. Seja pela lista de transmissão semanal no WhatsApp (você já está lá?), em nosso grupo no Facebook, no blog, em consultorias, mentorias on-line, palestras e treinamentos. É maravilhoso! É meu chamado, minha missão!

O Mídias Sociais na Igreja é um ponto de partida para quem está chegando no digital e uma boa atualização para quem não sabe qual caminho seguir.

Já leu o livro? Deixe aqui nos comentários o que achou dele.

Leia mais

Resenha da Elis: O enigma da Biblia de Gutenberg

Livro da semana: O enigma da Bíblia de Gutenberg. Autor: Maurício Zágari. Editora Mundo Cristão. ⠀
Leio o Zágari desde 2011 por meio do Blog Apenas. Assinei e comecei a receber os textos por e-mail. O blog dele é para quem gosta de ler textos grandes, reflexivos e embasados biblicamente. Eu, no caso. Sem falar nas crônicas que ele costuma publicar no Facebook de seus diálogos com a filha, Laura.

O livro “O enigma da Bíblia de Gutenberg” é um livro de ficção que apresenta um mistério, como o título propõe.

A obra está repleta de diálogos que apresentam valores éticos e bíblicos. Adquiri o meu pelo #Kindle na #Amazon e li em menos de 2 dias. Fiquei curiosíssima para saber o desfecho da história. Sem falar em como é agradável uma literatura que tenha a cara do Brasil e nossa brasilidade.

Indico o livro pela essência da obra. Não posso detalhar mais, pois, seria um spoiler e ficaria muito sem graça.
Raramente leio ficção. A minha favorita, na vida, são As Crônicas de Nárnia, do genial C.S. Lewis. Por isso, posso dizer que a leitura foi uma leve e agradável surpresa. Sem dúvidas vou ler a outra ficção que ele acabou de lançar.

* P.s.: Isso não é um publipost.

Leia mais

Redes Sociais, o dilema continua: postar todos os dias ou não?

No jornalismo temos um termo que gosto muito de trazer para o trabalho do Social Media que é criar uma linha editorial. Ou seja, eleger uma lista de assuntos que gostaria de falar ao longo da semana ou do mês.
Um exemplo simples sobre o que um líder postaria nas redes sociais:
Segunda – uma foto de algum culto da igreja + legenda com a agenda da semana (cultos/palestras)
Terça – uma foto da natureza, da Bíblia, de algo que remeta a Deus e um versículo.
Quarta – dica de um livro/filme/seriado
Quinta – #TBT é o dia de lembrar coisas boas. Foto do início daquela igreja, testemunho, histórias relevantes
Sexta – Convite para as reuniões do fim de semana
Sábado – post de uma das reuniões
Domingo – post com uma foto do culto e uma legenda com um resumo da pregação.
Uma coisa que sempre me perguntam, precisamos postar nas redes sociais todos os dias? Claro que não.
Mas, se você vai postar, tenha em mente sobre quais tipos de assunto pretende falar. Não fique inventando moda todo dia, entrando em brincadeiras, que muitas vezes nem edificam.
Viram sobre o #10yearschallenge? Especialistas desconfiam que tenha sido algo lançado para facilitar a identificação das pessoas – melhoria dos algoritmos de identificação por câmeras – em projeção de idade. Oremos sempre para que Deus nos dê sabedoria. Temos uma baita ferramenta nas mãos, poderosa, mas, que precisa ser guiada sob a direção do Espírito Santo.
O ideal mesmo é ter o seu planejamento mensal de postagens. Mas, isso é assunto para outro dia!

Bom fim de semana!

Leia mais

Resenha da Elis: Faça mais e melhor – Tim Challies – Editora Fiel

Livro da semana: Faça mais e melhor – um guia prático para a produtividade. Autor: Tim Challies. Editora Fiel.

Este ano estabeleci a meta de ler pelo menos 24 livros ao longo do ano. Para isto, estou cronometrando meu tempo de leitura diariamente (o tempo de leitura da Bíblia nem entrou aqui, é outro hábito que já tinha estabelecido).

Comecei a ler este livro sobre produtividade ontem e estou finalizando. Livro MARAVILHOSO. Vale a pena ler cada capítulo, exercitar cada processo. Na metade dele já tinha entendido que muita coisa em minha vida precisa mudar.

Não são questões apenas de hábito, mas, de compreender quem você é em Cristo, sobre seu propósito de vida, sobre seu chamado, suas responsabilidades e prioridades.

Muitos de nós nos sobrecarregamos com tarefas e estamos sempre insatisfeitos por não concluí-las – pior, quem nem deveríamos estar fazendo. Enquanto outros conseguem procrastinar as poucas responsabilidades que tem.

O ano está apenas começando. E se tem um livro que você precisa ler, é este. Ao final da minha leitura, para terem ideia, montei um caderninho com todas as anotações que fiz. Eu reorganizei minha vida na mente, no papel e já comecei a colocar em prática.

“Você só terá começado a viver de maneira focada e produtiva quando disser ‘não’ a grandes oportunidades que simplesmente não se encaixam em sua missão.”

Dica extra: este livro eu recebi como parte de uma @box95clube – invista em você, assine a Box 95 e garanta as melhores literaturas cristãs na sua casa o ano todo. * P.s.: Isso não é um publipost.

Leia mais

O que as pessoas vão falar sobre você no seu velório? Ou será que vai ter alguém lá?

Em menos de 1 ano enfrentamos a 2ª morte na família. A tia do meu esposo morreu e a enterramos hoje. Passamos a noite no velório ouvindo histórias sobre ela.

Fiquei pensando sobre o legado que deixamos para quem convive conosco. Mais que isso, se estamos vivendo nossas vidas. O que as pessoas vão lembrar de nós? Os posts legais que fizemos ou sobre quem somos de fato?

Tem muita gente deixando de viver a própria vida para viver a vida dos outros. Pensam que vida é fazer posts “lacradores”. No velório dela o que mais ouvi foi sobre o quanto ela era generosa e ajudava as pessoas, sem outros saberem. Toda hora alguém dizia sobre algum momento da vida em que ela ajudou.

Que nosso legado não seja apenas posts ou discussões em redes sociais. Mas, que seja atitudes que marcaram pessoas e isso será eternizado no coração de cada um.

Na hora do enterro observei as milhares de placas ao meu redor. Tantos nomes e datas… quantas histórias e sonhos estão enterrados ali? Quanta saudade guardada nos corações de quem ficou? Quanta gente sequer é lembrada.

A vida vai continuar mesmo quando você estiver nos 7 palmos abaixo da terra. Doa a quem doer. A maioria de nós serão esquecidos porque não soubemos viver. Esta geração mimizenta que se denomina especialista de causas e bandeiras, que não respeita a opinião de ninguém. Apenas o que acreditam é o certo.

Deus tenha misericórdia de nós. A vida é muito curta para não se deixar ser feliz. Pare de se incomodar com a vida dos outros e viva sua própria vida.

P.s.: Desabafo de um coração doído com a partida de mais uma pessoa deste mundo.

Leia mais

Comunicando o Reino – um devocional para a Comunicação de Igrejas

O ano ainda não acabou e gostaria de compartilhar com vocês a alegria de lançar o projeto Comunicando o Reino, by Elis Amâncio, que terá várias frentes de atendimento pra igrejas e ministérios nesta área. Workshops, treinamentos, consultorias, manuais e outras coisinhas que não posso contar ainda! Colocando o pé em 2019 com novos caminhos. O projeto foi 100% desenvolvido por mim e o logotipo pela agência Church Design. A nova rediagramação foi feita pelo designer Phillipe Santana.

Para começar, um devocional (beta) de 21 dias para equipes de criativos, comunicação e multimídia envolvidos em igrejas e ministérios. Ele é uma material beta, pode conter erros e tudo mais. Se encontrar algum, avisa para nós, please? Para baixar é só clicar aqui: http://bit.ly/comunicandoreino

Temos buscado direcionamento e estratégia para utilizar do melhor que temos nos dias de hoje para levar a Palavra de Deus cada vez mais longe e mais rápido até que Ele venha!

>> Quer falar comigo? Palestras, workshops, treinamentos e mentorias: escreva para contato@elisamancio.com.br ou me escreva por whatsapp (31) 9 9502-1305.

Leia mais