Você é o que você compartilha!

Para quem te acompanha nas redes sociais você é o que você compartilha. Sim, é uma afirmação. Seus seguidores esquecem que as postagens são apenas um pedaço da sua vida ou do seu dia que escolheu para compartilhar com eles.

Já parou para pensar na responsabilidade do que publicamos? Do que comentamos, do que curtimos ou mesmo seguimos? Quando você publica, comenta, curte ou segue algo/alguém você está validando aquilo.

Como as pessoas percebem você? Como elas percebem sua vida, seu cotidiano, a mensagem que você carrega? Esta brincadeira nas últimas semanas no Stories “Fulano não é fulano se…” nos mostra muito sobre isso. São as percepções que as pessoas criam a nosso respeito. Talvez você não seja tão ranzinza quanto parece, tão feliz quanto demonstra, tão bem sucedido como aparenta ou tão espiritual quanto gostaria de ser.

As conexões acontecem, na verdade, por causa do que contamos e compartilhamos. Não é possível sustentar aparência por muito tempo. Em breve é perceptível aquilo que é verdadeiro ou não. Como a própria Palavra diz, o Senhor vai trazer tudo à luz (1 Coríntios 4.5).

Quando lemos histórias em quadrinhos vemos heróis como Flash (DC) ou a SHIELD (Marvel) que começam a brincar com voltas no tempo. A cada volta no tempo, uma realidade paralela é criada. Parece um pouco com as realidades paralelas que as pessoas constroem por meio destas máscaras virtuais. “É muito Black Mirror!”, você pode pensar. Mas, a verdade é que pouco refletimos sobre o que temos compartilhado.

Ao voltar no tempo (ou sua timeline) vai encontrar postagens suas que te envergonham, que não representam mais o que você pensa. Você pode pensar: é só deletar. Mas, não, caros amigos, você já construiu sua imagem para quem te acompanha.

Seja você. Acima de tudo, seja você. Não irá agradar à todos. E quem disse que estamos aqui nesta vida para agradar o mundo? Lembre-se de Marcos 16.15.