O que fazer quando o Facebook, Instagram e o WhatsApp cair?

Em diversas palestras ou treinamentos que ministrei fazia esse tipo de provocação: o que você vai fazer se o Facebook, Instagram, WhatsApp ou se o YouTube cair? Na verdade, você precisa pensar e se planejar sobre isso com antecedência. Ter um plano de divulgação transmídia que leve as pessoas que te acompanham para os diversos meios em que poderão fazer contato com você. Seja on ou off-line como você vai ser encontrado?

Juro, isso nunca foi uma profecia! Apenas um cenário possível de acontecer, tanto que aconteceu ontem, 13/03/2019. Nos primórdios do Twitter ele vivia caindo. Não sei se vocês lembram, brincávamos que o Twitter “baleiava”, pois, sempre que ele caía, aparecia uma baleia informando que estavam trabalhando para retomar os serviços.

Inclusive, nas várias horas em que o trio do Tio Zuck deu pane, o Twitter foi quem salvou a comunicação de muita gente. Ontem tuitei esta frase e assim que possível enviei para a turma da Lista de Transmissão que temos no WhatsApp (se quiser fazer parte, envie “sim” aqui):

No seu Planejamento de Comunicação é importante que você seja realista sobre tudo, inclusive sobre o orçamento disponível para desenvolver as ações. No caso das igrejas e ministérios, que são o segmento onde mais trabalho, na maioria das vezes não há verba disponível para investir em sites ou blogs.

Diante do que aconteceu ontem – e poderá acontecer diversas outras vezes – tenha no seu planejamento a criação de um blog (com domínio próprio) e quem sabe, um site. Ter um site, ter um blog é o seu espaço na Internet. É o lugar onde as pessoas vão te procurar se houver uma pane mundial qualquer.

Quando você cria uma conta em qualquer rede social é gratuito, para as pessoas. Para quem quer divulgar algo é pago. Toda vez que alguém reclama comigo algo do tipo: “Elis, tenho 1 milhão de seguidores no Facebook, mas, minhas postagens tem alcance baixo, quase ninguém interage, comenta ou compartilha”. Amigos, vamos para a vida real? Os seguidores não são SEUS, são do DONO da rede. Ou seja, quando você usa o Facebook, o Instagram e o WhatsApp o dono dos seus seguidores é o Mark Zuckerberg. E do mesmo jeito quando utilizamos Twitter, YouTube, Google.

A lição que este 13 de março nos deixa é: tenha seu site atualizado, tenha seu blog, tenha seu número de telefone BEM DIVULGADO. Se houver uma pane mundial na Internet as pessoas vão te encontrar, o culto vai acontecer, a reunião vai rolar. Se você vende ou divulga algo, não vai deixar de vender. Lembre sempre aos seus seguidores que eles vão te encontrar além das redes sociais. E sempre que puder, incentive que eles se dirijam até o seu site/blog oficial para acompanhar as novidades. Cria uma relação de fidelidade.

Não seja refém das redes sociais e não as tenha como único foco. Trabalhe suas mídias on e off-line.

Uma dica: estude sobre Transmídia. (Quem sabe pode ser um outro post aqui no blog!)