Como escrevi meu primeiro livro/e-book

Frequentemente tenho recebido mensagens de pessoas me pedindo um passo-a-passo de como escrevi e publiquei meu primeiro livro, o Mídias Sociais na Igreja. A história do meu é diferente, pois, escrevi primeiro um e-book, Mídias Sociais na Igreja, disponível aqui: www.elisamancio.com.br/ebook e somente após 1 ano, lancei um livro impresso (independente).

Segui basicamente estes passos:

– Reuni conteúdos de posts que criei e palestras que dei ao longo de 10 anos de experiência.

– Organizei os capítulos por assuntos semelhantes.

– Atualizei dados e dicas para a época.

– Selecionei alguns modelos de ebooks da Rock Content que são muito lindos, e enviei para o designer se inspirar.

O meu livro é um compilado de muitas palestras e posts do meu blog. Não olhei dicas que existem na internet de como fazer um e-book ou livro. Fiz por minha conta e instinto mesmo. Organizei o livro de uma maneira que facilitasse o entendimento do leitor. Parti do ponto de partida que o leitor não entende muito sobre digital. Ou se entende, a primeira parte é um testemunhal e a segunda parte mais técnica com dicas.

Para a agência que editou o ebook enviei meu arquivo em .doc e com alguma sugestões anotadas de ícones e cores que queria usar. E também, alguns ebooks da Rock Content como modelo de qualidade do que eu queria ter.

Quando lancei o livro impresso no ano seguinte eu tive os seguintes cuidados:

– Aproveitei os feedbacks que recebi do e-book para melhorar o livro impresso.

– Atualizei os dados de todos os capítulos.

– Melhorei e tentei aprofundar alguns temas que poderia detalhar mais e não fiz no e-book.

– Perdi por não ter imagens em alta resolução, então, não tive como fazer o livro impresso colorido.

– Busquei depoimentos de pessoas relevantes no meu nicho, que conhecem meu trabalho de verdade, para endossar o livro na contra-capa e orelha.

Ah, uma coisa que me ajudou muito foi fazer uma boneca manual do livro impresso. Anotar tudo que você quer a cada capítulo. Anotei tudo à mão com Post-it. Numerei os capítulos. Algumas vezes mudei as ordens deles, até chegar no formato final. Ter algo visual em minhas mãos me ajudou muito na tomada de decisões. Inclusive, de retirar conteúdos que achei não importantes para o projeto.

Como já trabalhei com assessoria de imprensa, usei dos contatos que eu tinha para divulgar o livro na mídia e também em minhas redes sociais.

Existem diversos temas legais que podem servir de pauta para um novo e-book/livro. Quem sabe você escreve um livro devocional, uma série de mensagens, uma aventura, uma ficção, etc.