Apple x Android

android_apple

Como profissional da área de Comunicação tenho alertado meus clientes sobre a importância de considerar os usuários de aparelhos da Apple quando vão planejar e criar seus sites, blogs e aplicativos.

A questão é que a Apple, uma das marcas mais amadas e valiosas do mundo vem conquistando uma multidão de novos “fãs”. Ontem, no Twitter divulguei algo que gerou muitos comentários: “#Paralembrar site, blog e qualquer coisa criada em flash exclui o seu possível público em produtos Apple… iPad, iPhone…”

Entre alguns tweets recebidos foram levantados questionamentos sobre o grande crescimento do uso de celulares Android, principal concorrente do IOs da Apple. Lembro que na Campus Party deste ano ouvi várias discussões em grupos sobre qual era o melhor. Percebi duas linhas ideologias digitais ou como diz minha amiga jornalista Vanessa Freitas, #culturatec, geralmente os desenvolvedores de softwares, sites e blogs, a turma do “software livre” não usa produtos da Apple, Microsoft, etc.

A Apple é hoje a segunda maior marca do mundo e acredito que quem é fã da marca não vai deixar de comprar um iPhone ou iPad só porque não roda “flash”. Outro ponto é que os aparelhos Android, em contrapartida são muito mais baratos que os aparelhos da empresa da “maça mordida”. São públicos distintos. Além das questões tecnoideológicas, a questão dos preços influenciam diretamente e mostram essa diferença de público.

Quem pode comprar um bom aparelho smartphone Android por R$ 500,00 com acesso a email e redes sociais não vai se preocupar em ter um iPhone 4 (um pré-pago em Minas Gerais custa algo em torno de R$ 2mil).

Mas a questão que continuo levantando é, não é possível continuar ignorando os usuários de produtos da Apple ao desenvolver sites, blogs e aplicativos. O uso do flash exclui totalmente este público. Não sei se a Apple vai trazer alguma novidade com o lançamento do IOs 5, mas ignorar o público “Apple” é como ignorar boa parte dos públicos A e B. #FicaDica

Adendo: Depois da leitura de alguns comentários, em especial da amiga Rute Elias, quis acrescentar algumas palavras a este texto. Para quem trabalha na área de Comunicação é claro que devemos desenvolver nossos projetos para falar com todos os públicos de A a E (e mais algum se houver). Entretanto, vejo que algumas “instituições” e profissionais tem dedicado suas atenções quase exclusivamente para o desenvolvimento de aplicativos e plataformas para produtos Apple ou Android. Geralmente o que investe em um, não investe em outro. E ainda li possibilidades interessantes como o Windows Phone que está surgindo aí.

Este post além de levantar a opinião de vocês sobre o tema, sem querer saber qual é melhor ou não, mas sim, quais ações bacanas para desenvolver ou não. Já vi projetos de Comunicação que excluem totalmente os usuários da Apple, e vice-versa. Apenas uma reflexão para pensarmos um pouco mais como profissionais de Comunicação, e também aproveitar o espaço dos comentários para sabermos a opinião de quem não trabalha nesta área. Então vamos lá: Qual a sua opinião? Compartilha aê com a galera!

Temas relacionados: