Mulher Maravilha da vida real

logoww

Como quase todo jornalista, gosto de ler bastante. E lendo neste mundo de hiperlinks que a Internet nos oferece, encontrei um texto de uma mulher dizendo que ela não quer ser uma Mulher Maravilha, referindo-se à famosa heroína da DC Comics. Fiquei pensando muito nisso e veio aquela vontade para escrever.

O que é ser uma Mulher Maravilha? Vivemos em uma geração em que as mulheres cada vez mais vem conquistando espaço em todas as esferas da sociedade. É de fato uma grande conquista. Mas, vejo que algumas vezes o feminismo pode confundir a cabeça das mulheres (e dos homens!). Muitas pensam que a felicidade estar no TER e não no SER. Não há nada errado em conquistar um espaço, um emprego, uma carreira, uma casa, um carro… e sabemos que a vida não é apenas isso.

Nenhuma mulher é obrigada a ser feliz sendo dona de casa, sendo uma profissional bem sucedida ou envolvida em qualquer prática que ela não queira. Muitos relacionam a ser uma Mulher Maravilha o fato da mulher trabalhar fora e ainda cuidar da casa, da família, do esposo e dos filhos. Mas, espera aí, sabemos bem que nos dias de hoje é no mínimo respeitoso uma família que se ajuda. Um ajuda o outro, ou seja, o homem ajuda a mulher e vice-versa.

Não acho que ser uma Mulher Maravilha é ser uma faz tudo. Acredito que a Mulher Maravilha da vida real é aquela mulher idealista que tem fé e garra para acreditar aquilo que luta. Ela busca seus sonhos, sua inspiração e celebra suas conquistas independente de quais sejam. É um direito do ser humano.

Algo que tem transformado minha vida nos últimos anos é entender que cada mulher tem nas mãos poder para realizar aquilo que ela quiser. O fato de conhecer a Deus, meu criador, aquele em quem eu creio tem feito esta caminhada mais leve, mais interessante e gratificante.

Me sinto uma Mulher Maravilha não por tudo que faço no dia-a-dia, seja no trabalho, em casa ou nas relações sociais. Mas, por saber em quem eu creio, por ter capacidade de criar quando não se tem mais criatividade, de encontrar solução, quando não se vê mais luz. E principalmente, por conhecer a Mulher Virtuosa de Provérbios 31 (10-31). 

Um versículo que me define é Provérbios 31.21: “Reveste-se de força e dignidade; sorri diante do futuro.” A mulher que a Bíblia descreve tem diversas qualidades. Entretanto, este versículo destaca algo que realmente faz parte de mim, olhar para o futuro e confiar que o melhor está por vir. Ter a capacidade de enxergar possibilidades em meio ao caos.

Tenho aprendido que a Mulher Maravilha da vida real é aquela que não se cobra tanto. Aquela que aprendeu a ser contente em toda e qualquer situação. Aquela que é feliz diante das pequenas e das grandes coisas. Das situações difíceis e das boas. Aquela que tem algo bom a dizer, quando outros dizem coisas ruins.

Amo ser mulher. Mas, acima de tudo, amo Deus, aquele que me criou assim.