Contagem regressiva: entenda o que é!

Captura de Tela 2017-12-04 às 08.52.27Você sabe o que é Contagem Regressiva nas Redes Sociais? É uma ação em que se publicam várias artes, fotos ou vídeos divulgando a proximidade de algo, que pode ser um lançamento, um evento e assim por diante.

Dependendo da estratégia pode ser cansativo. Já vi eventos que divulgaram por 30 dias, uma arte IGUAL todos os dias, mudando apenas a numeração. A legenda não tinha conteúdo informativo, portanto, via-se poucas interações com ela (ou seja, poucas curtidas, comentários e compartilhamentos). Neste caso a ação pode tornar-se um desserviço, pois, cansa o internauta e o resultado é contrário do objetivo inicial, gera total DESINTERESSE no assunto divulgado.

Você já deve ter visto publicações nas redes sociais fazendo contagem regressiva para lançamentos, eventos e divulgações de músicas ou clipes. Entretanto, será que é de fato uma ação eficiente?

É preciso considerar alguns pontos para fazer uma contagem regressiva – esta é minha opinião levando em conta minha experiência profissional e opinião pessoal:

  • Não ser muito longa (penso, que 3 dias é o ideal);
  • Usar imagens diferentes para fazer a contagem (lembre que arte tem menos alcance que fotos e vídeos);
  • Legendas bem escritas que convidem o internauta a interagir e não apenas “olhar” a postagem;
  • Avaliar se é de fato necessário colocar uma contagem regressiva diária. Quem sabe ao invés disso, publica uma dica ou curiosidade por dia antes do lançamento/chegada do evento?

Como Comunicação não é uma ciência exata, temos diversas opiniões sobre esta prática. Pensando sobre isso, joguei esta pergunta em nosso grupo no Facebook, Mídias Sociais na Igreja, afim de saber a opinião deles. Tivemos argumentos diversificados:

Maxion Gonçalves: “Em nossa igreja local fizemos uma contagem regressiva utilizando imagens para um espetáculo musical e deu muito certo. A igreja nos ajudou gerando o engajamento. Utilizamos uma base de fotos das cenas do espetáculo e isso gerou identificação e foi um boom de compartilhamento, até mesmo no status do whatsapp”.

Thaís Romano de Azevedo: “Acho que depende muito do evento. Para eventos “grandes” da igreja como, musicais, conferências, peças de teatro, ou algo do tipo, funciona bem. Gera expectativa, a igreja se engaja e fica mais animada para o dia.
Já para eventos mais “particulares” como, lançamento de site de um cantor, lançamento de um novo álbum, ou algo assim, também acho um pouco cansativo. Ouvimos mais comentário do tipo: “Não aguento mais ver essa contagem regressiva”, do que “Uau! Estou ansioso para chegar logo o dia”.”

Adalberto Alves: “Depende, em nossa igreja fazermos uma contagem regressiva de 10 dias para abertura do Julho Jovem e usarmos fotos dos últimos encontros jovens, tivermos um bom engajamento. Acredito que se não for uma contagem muito grande e dependendo do evento funciona”.

Thiago Mendes: “Eu acho que depende muito do tempo, por exemplo, o mínimo de tempo para não cansar o público seria começar a contar apenas faltando 3 dias pro evento”.

Davi Mendonça: “Acredito que a contagem em si está um pouco defasada, acredito que um bom planejamento feito soltando teasers e informações antes do evento já meio que assume esse papel da contagem. mas acho que ainda dá uma sensação boa quando ela está presente no evento, marcando o inicio do evento. acho que nesse contexto ainda pode se sentir aquela expectativa, porém no meio digital acho que além já passado acaba limitando e prendendo muito”.

Daniela Frigo: “A grosso modo eu gosto, penso que o tempo reduzido ( faltando no máximo 5 dias), é o ideal para não gerar cansaço no público”.

É importante avaliar a eficiência de uma contagem regressiva. Ao publicar diariamente que faltam 30, 29, 28, 27 dias… para um evento o efeito pode ser contrário ao esperado. Lembre-se de mensurar todo processo. O alcance das publicações antes de iniciar a ação, durante e depois. Além do alcance analise dados como interação, comentários, curtidas, compartilhamentos, retorno nas inscrições (se houver), pesquisa no evento para saber como a pessoa tomou conhecimento daquela programação, etc.

E você? O que pensa das contagens regressivas nas redes sociais como estratégia de divulgação?