Além do rosa

outubro-rosaEstamos em pleno mês de outubro, que ficou conhecido como Outubro Rosa. Mês em que o Ministério da Saúde e diversas entidades dos setores público e privados investem em campanhas para divulgar a importância do autoexame na prevenção do Câncer de Mama.

Estava fazendo uma ronda pelo Facebook e vi que várias marcas nos últimos dias mudaram suas logomarcas nos perfis para a cor rosa, com o objetivo de dizer “também faço parte da campanha”. Mas, observando as publicações delas percebe-se que não estão falando sobre o assunto. Colocam o rosa e acreditam que já cumpriram o papel “social” delas enquanto marca. Como profissional de Comunicação Digital fico incomodada com essa estratégia de “cumprir tabela” editorial, mas, não gerar reflexão nas pessoas.

É mega importante falar sobre Câncer de Mama (ou seja qual for) e quem já perdeu alguém com esta grave doença sabe que não é nada fácil passar por tudo isso. Mas, falta empatia por parte das marcas. É muito possível aproveitar este mês de campanha para falar sobre o autoexame, exames de diagnóstico, sintomas, tratamento, casos de mulheres que venceram a doença. Sem falar na infinidade de conteúdo relevante sobre o tema que estão disponíveis na Internet.

Fiz um post há pouco no Facebook falando desta minha inquietação ao ver marcas se “engajando” por meio de uma campanha que elas não abraçam de fato. A Bárbara Rebouças que é minha amiga no Face trouxe alguns dados alarmantes:

  • O Câncer de Mama é o mais comum entre as mulheres, com estimativa de 57.960 novos casos para o ano de 2016, segundo levantamento do INCA.
  • O Câncer de Mama é relativamente raro antes dos 35 anos, mas acima desta idade a incidência cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos, por essa razão a necessidade da avaliação precoce.

Sou a favor da campanha e do barulho sobre o Outubro Rosa, mas, vamos nos desafiar e desafiar as marcas irem além da cor rosa, mas, despertar nas pessoas a importância da prevenção.

Poderia ser a página da Mercearia do Zé da Esquina participando do Outubro Rosa. Fica bonitinho colocar a logo rosa, mas, mais legal ainda seria gerar empatia nesse processo todo.

Tenho me desafiado diariamente a produzir conteúdos transformadores, que podem mudar ou melhorar o dia de alguém. Será que alguém ainda pensa sobre isso?